8 de out de 2007

2ª Degustação Técnica do EnoEventos

Em 03/10/2007, reuni mais um grupo de amigos para a realização da 2ª Degustação Técnica promovida pelo EnoEventos.


Os degustadores estão na foto acima: Amauri Moreira, Ângela Santi, Teresa Jóia, Ana Valéria, Tarcísio Passos e, sentada, Kátia Miranda.

Como na primeira degustação (se você não leu, clique aqui para acessá-la), começamos com a análise técnica dos vinhos da noite e, após, confraternizamos com vinhos e comidas levados por todos, em um ambiente de muita alegria e descontração.

Os vinhos analisados foram:

Malbec de France Le Plant du Roy
Esse vinho foi gentilmente cedido por Brigitte Stida, representante da Compagnie de Vins de France (CVF) no Rio de Janeiro. A CVF é uma importadora especializada em vinhos de Cahors. Brigitte nos enviou o catálogo da importadora e eu posso afirmar, sem medo de cometer injustiças, que se trata do mais bonito catálogo de vinhos que eu já vi aqui no Brasil. Simplesmente maravilhoso!

Mas de nada adiantaria um belo catálogo se os vinhos não tivessem a qualidade desse Malbec que degustamos. Quem está acostumado, como eu, com os Malbec argentinos, vai se surpreender! É outro vinho! Acho até que deveriam fazer uma análise no DNA das uvas argentinas para verificar se estamos falando da mesma casta!

O vinho é de um vermelho-rubi quase cereja, com lágrimas bastante densas. No nariz, apresenta aromas de morango, ameixa, groselha, flores e baunilha. É de uma elegância inacreditável! Taninos aveludados, equilíbrio, frescor e longa persistência.

Miolo Lote 43 2002
Esse vinho foi-nos oferecido por Tarcísio Passos, que é um grande apreciador e incentivador de vinhos brasileiros. Por essas e outras é que somos amigos!

O Lote 43, um dos grandes vinhos nacionais, é um corte de Cabernet Sauvignon e Merlot. Apresenta uma intensa cor rubi com reflexos granada. No nariz as notas de evolução estão bem presentes: baunilha, couro, madeira, frutas secas e até um kiwi! Na boca, taninos maduros, boa acidez e persistência.


Bettú Corte Bordalês C 2000
Esse vinho, Amauri Moreira ganhou do próprio enólogo Vilmar Bettú e colocou para jogo em nossa degustação. Abençoado seja Amauri que nos compartilhou esse vinho! Sabe-se que o corte é bordalês, mas não se tem mais detalhes.

Um vinho delicioso, com aromas complexos, herbáceos, funghi, madeira, groselha, tabaco, chocolate (muito chocolate...) e nozes pecan. Na boca, muito equilibrado e taninos elegantes.

Aproveitem o vídeo-clip da noite:

2 comentários:

Maria Lúcia Rodrigues disse...

Oi, Oscar.
Parabéns por mais esse empreendimento.
Quem sabe, numa próxima vez, terei o prazer de participar.
Beijos & Vinhos,
Maria Lúcia Rodrigues
Confraria Amigas do Vinho

Oscar Daudt disse...

Cara Maria Lúcia,

Você sabe como eu gostaria que você participasse de uma de nossas degustações.

Com certeza, na próxima eu te chamo e espero que você me dê essa honra.

Oscar Daudt