17 de ago de 2007

Ave Amarone!


Nosso grupo de degustação da ABS fez uma reunião cujo tema era Valpolicella!

Muitas vezes, acostumados com a grande quantidade de vinhos medíocres que essa região italiana coloca no mercado, esquecemos que ela também é berço de grandes e saborosos vinhos! E nós tivemos uma prova disso.

A noite começou com um Valpolicella Classico Speri 2004, vinho de 8 euros recomendado pela Gambero Rosso como uma boa relação custo x benefício. Um vinho agradável, mas que pedia uma macarronada para acompanhá-lo. E que, coitado, foi fulminado pelas maravilhas que o seguiram.

O segundo vinho era o La Casetta Ripasso 2000, do Domìni Veneti. Vinho em seu apogeu, equilibrado, complexo, exuberante. Albino e eu ficamos fãs desse vinho, mas não sabíamos o que nos esperava a seguir!

Nada mais, nada menos do que um Amarone em todo o seu esplendor! Bem, eu sou suspeito para falar, pois o Amarone é meu vinho predileto e acho que, só de ler o rótulo, já dou nota 100 para ele. Mas esse era excelente! Um Amarone della Valpolicella Classico I Castei Campo Casalin 1999, de Michele Castellani, com seus 15,5% de álcool. Era um monumento! Muito intenso, muito persistente, tinha camadas e camadas de aromas, chocolate, couro, café, amêndoas, figo, baunilha e por aí vai!

Bem, depois desse vinho, eu não precisava de mais nada, poderia ir para casa direto sonhar com ele. Mas nosso orientador, Roberto Rodrigues, ainda nos proporcionaria mais um excelente vinho. Um Recioto della Valpolicella 1999, também do Domìni Veneti, vinho de sobremesa, com encantadores aromas de frutas secas, mel, goiabada, cassis.

E para acompanhá-lo, Albino levou um autêntico bolo de rolo pernambucano, uma das melhores sobremesas da cozinha nordestina (para quem não conhece um bolo de rolo, a foto está acima).

E olhem só a satisfação de todos, na foto abaixo, depois de beber o Amarone: Solange, Dionello, Maria Luiza, Roberto, Maria Lúcia, Polzin e Albino.

Nenhum comentário: