10 de fev de 2008

WWF defende a rolha de cortiça


No último número da Revista Decanter (fevereiro/2008), fui surpreendido por um anúncio de página inteira da organização preservacionista WWF (World Wildlife Fund) defendendo a rolha de cortiça. A chamada do anúncio é:

As vinícolas mais importantes preferem a cortiça

(Leading wineries choose cork)

E listam alguns dos mais destacados produtores de vinho como exemplo: Cheval Blanc, Bollinger, Antinori, E. Guigal, dentre outros.

Explicam que a cortiça é um produto natural, renovável e reciclável e que sua colheita é uma das atividades que mais respeitam o meio-ambiente. Prosseguem lembrando que as florestas de sobreiros são fonte de renda para milhares de pessoas e sustentam uma das maiores bio-diversidades do mundo.

A propaganda não ataca diretamente as rolhas de plástico não-biodegradáveis, mas subentende-se que esse é o alvo da fúria desses ambientalistas.

Se você quiser apoiar essa campanha, visite http://www.panda.org/mediterranean/cork.

É bom a gente saber que, afora todo o charme que uma rolha de cortiça oferece ao nosso vinho de todos os dias, temos mais um motivo para preservar a tradição.

Abaixo a rolha de plástico!
 

Um comentário:

João Filipe Clemente disse...

Abrir uma garrafa e dar de cara com uma rolha azul, vermelha ou preta é simplesmente desmotivamente e já me faz crer de que, dali não sairá grande coisa. Preconceito? Pode até ser, mas que é horrível é! Mil vezes screw cap.