8 de fev de 2008

Vinho dos Mortos

(matéria enviada pelo leitor Antônio Carlos Ferreira)


A interessante história do Vinho dos Mortos começa com a invasão francesa em Portugal, a mesma que fez a Família Real portuguesa fugir às pressas para o Brasil, evento do qual estamos comemorando os 200 anos.

Naquela época, os vinicultores da pequena vila de Boticas (Trás-os-Montes), temendo que as tropas invasoras se apoderassem de seus vinhos, decidiram enterrá-los no chão de saibro das adegas, abaixo das pipas e dos lagares.

Quando as tropas se retiraram e os moradores recuperaram suas casas, tiveram a grata surpresa, ao desenterrarem os vinhos, de verificar que os mesmos estavam muito melhores do que eram antes.

A partir daí, a moda se espalhou e os vinhos da região passaram a estagiar enterrados por 1 ou 2 anos, sendo apelidados de Vinho dos Mortos.

Infelizmente, nos dias de hoje, poucos vinicultores ainda preservam essa tradição. Para reverter o quadro, a Cooperativa Agrícola de Boticas e o Conselho Transmontano estão criando o Repositório Histórico do Vinho dos Mortos, uma espécie de museu vivo em que toda a cadeia de produção do vinho será exposta, de forma a ajudar na preservação desse método secular de vinificação.

A próxima vez que eu for a Portugal, com certeza irei comprar algumas garrafas desse vinho, de inquestionável apelo mercadológico, e organizar uma degustação no São João Batista! Alguém se habilita?

As 16 freguesias do Conselho de Boticas

6 comentários:

Fatima disse...

Se a materia foi enviada pelo Antonio Carlos e voce publicou, já somos três....
Muito interessante a matéria.....
Quantos enófilos estarão lá???? Só pra gente saber a quantidade exata de garrafas ...

dionea disse...

Muito interessante a informaçao
Portugal, realmente, nos surpreende com a sua tradição .Temos muito que aprender com ela Obrigada pela materia

Azeredo disse...

Meu amigo,
Lá em Boticas toma cuidado, que tem vinhos dos mortos que são mesmo de matar. Não sei se valem a pena para uma degustação, talvez só pela curiosidade que a fama de aparecerem na TV lhes trouxe. Quando fores por Trás-os-Montes,ou Douro superior, procura alguns outros produtores que estão a fazer vinhos regionais de excepcional qualidade, tintos e brancos. Vais gostar mais do que o dos "mortos" ou dos "debaixo da ponte"
[]
Azeredo

Oscar Daudt disse...

É Azeredo,

Realmente, eu não espero grande coisa deles, mas vc vai concordar comigo que o apelo do nome é irresistível!

Só Portugal, mesmo...

João Filipe Clemente disse...

Genial, só para deixar claro que vinho também é cultura! Boa!!

João Vaz - CEO - www.paravenda.net disse...

O Vinho dos Mortos, pode ser comprado no shopping http://www.paravenda.net ou directamente no link http://vinhos.paravenda.net/produtos/175-vinho_dos_mortos_tinto_2007_caixa_3_unid.aspx