24 de mai de 2008

Humor etílico XVIII

(publicado na revista Decanter de junho/2008)

Um comentário:

Maria disse...

Aposto que se os cachorros falassem eles sentiriam bem mais que a gente ao cheirar os vinhos...